PRÓXIMA JORNADA

FUTEBOL
 
SENIORES
AFP-Campeonato Distrital da 1ª.Divisão
07-02-2016 - 15h00
Desp.Leça do Balio-FC Foz
19ª. Jornada
Comp.Desp.Leça do Balio
Sintéico
 
Juniores A:
AFP-Campeonato Distrital da 1ª. Divisão
06-02-2016 - 15H00
FC Foz-SPG C Coimbrões
20ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
Juvenis A:
AFP.Campeonato Distrital da 1ª. Divisão
06-02-2016 - 13h00
FC Foz-SPG C Arcozelo
20ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
Juvenis B:
AFP-Campeonato Distrital da 2ª. Divisão-Série 2
07-02-2016 - 09h00
SPG C Coimbrões-FC Foz
17ª. Jornada
Parque Silva Matos - Coimbrões
Sintético
 
Iniciados:
AFP-Campeonato Distrital da 2ª Divisão - Série 2
07-02-2016 - 09h00
FC Foz-Vilanovense FC
17ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
AFP-Campeonato. Distrital da 2ª. Divisão - Série 3
07-02-2016 - 11h00
FC Foz-Padroense FC
17ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
INFANTIS
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-Divisão Elite
06-02-2016 - 13h15
CA Rio Tinto-FC Foz
2ª. Jornada
Comp.Desp.Fernando Pedrosa - Rio Tinto
Sintético
 
INFANTIS
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-Divisão Elite
09-02-2016 - 15h00
FC Foz-SPG C Coimbrões
3ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
BENJAMINS MISTO SUB 10/11
AFP-Campeonato Distrital - Série 1
TERMINOU A 1ª. FASE
 
BENJAMINS - SUB 10
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-1ª.Divisão
06-02-2016 - 09h00
FC Foz-Custóias FC
2ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
BENJAMINS - SUB 10
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-1ª.Divisão
09-02-2016 - 10h30
Estrelas FC Fanzeres-FC Foz
3ª. Jornada
Campo Estrelas Fanzeres
Sintético

SERGIO FERREIRA

COORDENADOR DA FORMAÇÃO DO FC FOZ

A ausência de competição…
 
Há já algum tempo partilhei convosco que na Periodização Táctica não existe a ideia ou comportamento (pois não pode ser chamado de principio) de carregar baterias ou recarregar baterias pois não há competição e de “carregar” nos tempos de exercitação pois não houve competição. A Periodização Táctica diferencia-se das demais por ser uma metodologia com principios metodológicos próprios e interdependentes orientados na sua concretização por um Supra Principio (da Especificidade) que é manifestado e concretizado naquilo que é a grande dificuldade de muitos e “bons” treinadores na formação e a Top, o entendimento do Morfociclo com a pretensão maior de desenvolver um Jogar que se manifeste regularmente ao longo de toda a época procurando não haver oscilações na sua manifestação… então durante a primeira semana de treinos treina-se como se pretende treinar ao longo de toda a época… então a necessidade de se criar adaptação e habituação a determinado tipo de esforço para que o corpo possa responder de forma concreta às solicitações que o jogo e o treino exacerbam…relembro existe um dominância nos mais variados sentidos que não é fechada… O grande intuito passa por criar uma habituação a um determinado tipo de esforço ao longo de toda a época que compreende mais ou menos um espaço temporal de 9 a 10 meses. Portanto o que eu faço na primeira semana vai ser exatamente o que eu vou fazer ma ultima semana do processo tendo em conta que na primeira semana de treinos os jogadores voltam de férias (tanto a Top como na formação) mas a atenção deve ser ainda maior na formação pois aferias são maiores e desta forma os jogadores têm mais espaço e tempo para habituar o corpo a uma certa “molenguice” o que nos depara com a convicção de que os tempo terão de ser mais curtos bem como os tempos de recuperação dentro do exercício e entre os mesmos terão de ser maiores do que a aqueles que vamos concretizar com o decorrer do processo e isto falando do morfociclo padrão pois temos semanas ou apenas uma semana mas que deve ser contemplada exatamente da mesma maneira como pertencente ao morfociclo excepcional (três jogos numa semana) onde de uma forma concreta mas não redutora os dias aquisitivos desaparecem, tendo em conta que o morfociclo nos “prepara” ou nos permite ter três jogos numa semana mesmo quando não temos ou não podemos concretizar em pleno a regra dos quatro dias para jogarmos em máximo rendimento (1º dia aquisitivo – tensão máxima individualizante – o jogador ainda não está totalmente recuperado) e o foco passa a ser a recuperação e agilização dos jogadores para o jogo tendo em conta o que foi o jogo passado, o que vai ser o jogo seguinte e mesmo na recuperação o nosso Jogar, a nossa intenção prévia deve estar sempre presente, daí a especificidade da “coisa” mas onde o fundamental é a recuperação e agilização da predisposição dos jogadores para o jogo. Não obstante o nosso Jogar, a nossa pretensão Macro deve estar sempre presente em todos os Morfociclos e dias do mesmo independentemente da escala a ser exacerbada e do fundamental do dia concreto do morfociclo (tensão máxima individualizante, velocidade máxima individualizante). Mas voltando à questão que me leva a escrever este pequeno texto; não recarregamos baterias ou carregamos nos tempos de exercitação porque não vai haver competição ou não houve competição. Temos de respeitar a matriz que implementamos desde a primeira semana de treinos tendo em conta o falado em cima. Pois uma coisa é estar de férias, outra é dar folga, outra é vir de uma vitória, outra é vir de uma derrota, outra é vir de uma vitória no prolongamento ou nos penalties ou então derrota. Então é fundamental ter sensibilidade naquilo que vamos fazer tendo em conta o corpo todo de cada jogador pois ao contrário do que se pensa a Periodização Táctica contempla, e de que maneira, o individual. Portanto quando o jogador vem de férias o corpo está habituado ao descanso daí não vir mais fresco mas “mais cansado” e dessa forma mais propenso a lesões. Desta forma teremos de ter em conta os tempos de exercitação e de recuperação mas sem nunca perder o padrão de exercitação do Morfociclo respeitando o princípio da Alternância Horizontal em especificidade (e pequenos pois concretiza-se a vivenciação de escalas menores do Jogar sem perda da escala maior e concretiza-se a vivenciação máxima individual). Então quando não há jogo não recarregamos baterias mas sim contemplamos e concretizamos o que fazemos habitualmente de modo a respeitarmos o padrão e de forma a respeitarmos a habituação dos jogadores a determinado tipo de esforço que é tido como padrão por todas as estruturas do jogador (fisiológicas, neuromusculares, físicas, cognitivas, sócio afectivas, etc) no âmbito de continuarmos a ter os jogadores “frescos” para nos treinos “aquisitivos” poderem treinar em intensidade máxima relativa, podendo repetir (pois a repetição leva-te à aquisição!) o propensiado no treino de acordo com o dia do morfociclo e do aqui e agora da equipa e neste panorama colectivo do jogador e assim adquirir. Relembro que se o jogador exercitar cansado a somatização vai ser a do erro e não a do princípio de valor articulado com a pretensão Macro pretendida a ser concretizado de forma regular em competição. Portanto aregra dos quatro dias deve ser respeitada e desta forma o dia de treinarmos o Todo no todo não ser imediatamente no primeiro dia de treino após competição na semana em que não vai haver jogo ou após o fim de semana em que não houve jogo! De maneira a ser prático quando o corpo não está habituado a algo costuma dar-se mal com o que não é hábito; Quando alguém está habituado a fazer passadeira no ginásio ou em casa, não está habituado a fazer travagens e mudanças de direção, quando o faz o corpo vai dar-se mal pois as estruturas são levadas a um limite e a um tipo de contração (que não envolve apenas os músculos) ao qual o corpo não está habituado – lesiona-se( !!); o ladrão nunca se lesiona quando foge após roubar pois o corpo não sente necessidade de aquecer antes do roupo, é o hábito – habituação, há uma adaptabilidade a determinado tipo de esforço balizado pelo padrão de esforço (fonte energética) dominante da nossa dominância, do nosso Jogar, da nossa Ideia de jogo. Portanto só temos necessidade do que conhecemos e o corpo dará melhor resposta quanto mais conhecer o que está a viver, a sentir ou seja a resposta será mais eficiente e por conseguinte eficaz, pois conhecendo poderá haver um controlo mais eficiente e eficaz da informação (repito não se trata apenas dos músculos para que o desencadeamento do movimento necessário se concretize ajustadamente – dupla função do ATP!!)! Há treinadores a Top que até costumam dar folga nestes tempos festivos ou noutros momentos da competição e os jogadores voltam melhores do que nuca… sem treinarem! Agora quando treinamos mais ou menos o que não pode deixar de estar presente é a competição mesmo na recuperamos ou agilizamos com o intuito de mantermos os jogadores ligados ao processo e porque jogamos para competir, preparámo-nos para a competição e a competição é fundamental para a somatização do que pretendemos bem como e é fundamental percebermos isto: é a competição no treino que nos permite estar em intensidade máxima relativa, portanto respeitando o algoritmo do morfociclo que nos orienta no que fazer no treino sem fugir ao padrão do mesmo! Este foi um aspecto que me ajudou a perceber o quanto se está ligado à periodização Táctica ou a quem está “ligado aos jogos reduzidos” que não é Periodização Táctica!! Para estar na Periodização Táctica há três pressupostos básicos: . O processo deve contemplar um espaço temporal de 10 meses; .. Refutar qualquer tipo de pensamento linear (e aqui alguns de nós tiveram); … Ter uma Ideia de Jogo!! Bons treinos,

Guiem-se pela qualidade!

Sérgio Ferreira, 02/02/2016




SENIORES



FC FOZ-FC CRESTUMA: 0-0

Resultado reflecte bem o que se passou durante os noventa minutos. Jogo equilibrado em que faltou alguma acutilância ofensiva às duas equipas. De qualquer forma pertenceram ao FC Foz as oportunidades mais flagrantes para se adiantar no marcador.
O FC Foz alinhou com
Fabricio, Ricardo (João Almeida 78m), João Peixoto, Bessa (cap) e Gui; João Souto,Zé Pedro (Zé Teixeira 76m)e Luis Peixoto; Pedro Viana (Freire 76m), Pena e Bruno (Pipoca 60m)





JUNIORES



SPG C ARCOZELO-FC FOZ: 1-3

Primeira parte fantástica! 45 minutos onde o FCFoz mostrou claramente e vincadamente a sua intenção: ter bola para marcar e procurar de imediato a recuperação da mesma, após a sua perda, para voltar a procurar com lucidez e critério a baliza adversária.
Na segunda parte conseguimos aumentar a vantagem, conseguida ainda na primeira parte, numa jogada onde manifestamos a nossa qualidade colectiva.
Vitoria fundamental sobre um adversário com qualidade onde mostramos solidariedade e sentimento no que fizemos!!
O FC Foz alinhou com:
André; Danilo, Gonçalo, Gui e Zé (cap) (Pedro França 58m); Nuno Leal, Mateus (Rodrigo 58m) e Guima, Nascimento, Manuel e Carva (Zé Noronha 78m)
Marcador: Manuel (3)

 






FORMAÇÃO



JUVENIS "A"

Rio Ave FC-FC Foz: 1-0

Jogo controlado pelo FCFoz onde criou inúmeras oportunidades de golo mais do que suficientes para vencer o jogo. O Rio Ave teve apenas duas oportunidades e conseguiu concretizar uma delas. A incapacidade para criar mais oportunidades deve-se à grande organização da equipa visitante, organização esta suportadas numa ideia maior que lhes permite ter uma articulação bem definida e vincada por uma forma de jogar que lhes permite interagir no e com o jogo independentemente do adversário.
Derrota injusta momentâneo algo que no futebol deixa de fazer sentido pois quem tem que impor a justiça é a equipa procurando ter um domínio sobre as circunstâncias do jogo e assim as possibilidades passam a probabilidades e passam de igual forma a ser maiores no sentido da vitória.

JUVENIS "B"

FC Foz-AC Gervide: 1-4


INICIADOS - 2ª. DIVISÃO

Série 2

BOAVISTA FC-FC FOZ: 5-2

Série 3

FC PERAFITA-FC FOZ: 0-1
 

FUTEBOL DE 7

INFANTIS

SUB 13 - DIVISÃO ELITE

FC Foz-AD Constance: 6-3

SUB 10 - 1ª. DIVISÃO

CF OLIVEIRA DO DOURO-FC FOZ: 0-9






ÚLTIMA JORNADA

FUTEBOL
 
SENIORES
AFP-Campeonato Distrital da 1ª.Divisão
31-01-2016 - 15h00
FC Foz-FC Crestuma
18ª. Jornada
Campo ADR Pasteleira-Foz do Douro
Sintéico
 
Juniores A:
AFP-Campeonato Distrital da 1ª. Divisão
30-01-2016 - 15H00
SPG C Arcozelo-FC Foz
19ª. Jornada
Comp.Desp.Arcozelo - VN Gaia
Sintético
 
Juvenis A:
AFP.Campeonato Distrital da 1ª. Divisão
31-01-2016 - 09h00
Rio Ave FC-C Foz
19ª. Jornada
Campo Treinos Rio Ave FC - Vila do Conde
Sintético
 
Juvenis B:
AFP-Campeonato Distrital da 2ª. Divisão-Série 2
31-01-2016 - 10h00
FC Foz-AC Gervide
16ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
Iniciados:
AFP-Campeonato Distrital da 2ª Divisão - Série 2
31-01-2016 - 09h00
Boavista FC-FC Foz
16ª. Jornada
Comp.Desp.Bessa Sec.XXI - Porto
Sintético
http://www.leixoessc.pt/../../images/spacer.gif,http://www.leixoessc.pt/../../images/spacer.gif,http://www.leixoessc.pt/../../images/spacer.gif
AFP-Campeonato. Distrital da 2ª. Divisão - Série 3
31-01-2016 - 11h00
FC Perafita-FC Foz
16ª. Jornada
Estadio FC Perafita
Sintético
 
INFANTIS
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-Divisão Elite
30-01-2016 - 13h15
FC Foz-AD Constance
1ª. Jornada
Campo da Ervilha - Foz do Douro
Sintético
 
BENJAMINS MISTO SUB 10/11
AFP-Campeonato Distrital - Série 1
TERMINOU A 1ª. FASE
 
BENJAMINS - SUB 10
AFP-Campeonato Distrital  Futebol de 7-1ª.Divisão
30-01-2016-10h30
CF Oliveira do Douro-FC Foz
1ª. Jornada
Estadio Mun.Parque Cidade - VN Gaia
Sintético